Beija-Flor tem quadra interditada após ação do Ministério Público

0
0

Agremiação não obedeceu decisão judicial de não utilizar camarotes

A 1ª Vara Cível de Nilópolis (RJ) ordenou a interdição da quadra da escola de samba Beija-Flor após ação movida pelo Ministério Público do Rio de Janeiro. Segundo o MPRJ, a agremiação não cumpriu normas estipuladas anteriormente pelo Corpo de Bombeiros, que havia interditado os camarotes do segundo e terceiro mezaninos.

“Os fatos narrados pelo Ministério Público são graves, especialmente diante da proximidade dos feriados de carnaval, que tradicionalmente milhares de pessoas comparecem nas quadras de escola de samba. Recentemente, ocorreram tragédias envolvendo aglomerações de pessoas, em razão de falhas de segurança, como as da Boate Kiss, que ceifaram a vida de centenas de pessoas, o que demonstra que normas de segurança estabelecidas pelo Corpo de Bombeiros devem ser obedecidas com rigor”, diz trecho do despacho publicado pelo jornal O Globo.

O presidente da Beija-Flor, Ricardo Martins David, chegou a ser levado à delegacia na última quinta-feira em função da desobediência à determinação judicial.

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *