Home Brasil Desastres naturais levam 81 cidades a situação de emergência

Desastres naturais levam 81 cidades a situação de emergência

0
0

Situados em oito estados, municípios foram atingidos pela seca e estiagem, chuvas intensas, alagamentos e deslizamento de solo

A ocorrência de desastres naturais em 81 cidades levaram o Ministério da Integração a decretar situação de emergência nos estados de Alagoas, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Pará, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe. A decisão foi publicada nesta segunda-feira (20) no Diário Oficial da União(DOU).

Este é o primeiro passo para que as prefeituras recebam apoio federal para ações de socorro e assistência à população, restabelecimento de serviços essenciais e recuperação de áreas danificadas. Essas regiões foram atingidas pela seca e estiagem, chuvas intensas, alagamentos e deslizamento de solo.

Siga o Portal LeNews no Facebook

No estado de Alagoas, 68 cidades foram prejudicadas pelo extenso período de seca e estiagem. O mesmo ocorreu com os municípios baianos de Miguel Calmon, Nova Itarana, Pé de Serra e Pindobaçu, além de Colatina, no Espírito Santo, e Graccho Cardoso, em Sergipe.

Já as cidades Mariápolis (SP), Uru (SP) e Itaituba (PA) foram atingidas por chuvas intensas, situação que também provocou enxurradas em Conceição do Araguaia e alagamentos em Rio Maria, ambas no Pará.

Também tiveram reconhecimento federal de situação de emergência os municípios Tefé (AM), que teve estruturas danificadas pelo deslizamento de uma encosta, e Porto Belo (SC), onde uma ponte foi destruída.

Apoio emergencial

Para obter auxílio da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, do Ministério da Integração, os municípios devem apresentar o Plano Detalhado de Resposta (PDR) e um relatório com o diagnóstico de danos. Os dados são disponibilizadas por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2ID), disponível na internet. Após a análise, se aprovado, o recurso é definido e liberado.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Integração

 

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *