Home Cidade e Cotidiano Barão de Melgaço terá mais investimentos do Estado em educação e infraestrutura

Barão de Melgaço terá mais investimentos do Estado em educação e infraestrutura

0
0

Anúncio foi feito pelo governador Pedro Taques, durante o lançamento da fase fluvial do projeto Ribeirinho Cidadão.

Caroline Lanhi | Gcom-MT

A população de Barão de Melgaço só teve boas notícias na manhã deste sábado (11.02). Além de receber a etapa fluvial do Ribeirinho Cidadão 2017, o município será beneficiado com investimentos em educação e infraestrutura urbana. O anúncio foi feito pelo governador Pedro Taques durante o lançamento da segunda fase do projeto.

Em vez de reformar a Escola Estadual Antônio Paes de Barros, o Estado decidiu pela construção de um novo prédio. Para isso, o município deverá ceder uma área específica para esta obra. De acordo com o governador, o secretário de Estado de Educação, Esporte e Lazer, Marco Marrafon, esteve em Barão de Melgaço em dezembro do ano passado para analisar a viabilidade de uma reforma, mas o Governo decidiu por erguer uma nova escola.

Quanto à infraestrutura, as Secretarias de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT) e das Cidades (Secid-MT) devem viabilizar a entrega de lama asfáltica para recuperar as vias urbanas. Ainda nessa área, o governador se comprometeu a ajudar o município com o projeto de abastecimento de água. “O deputado federal Fábio Garcia destinou emenda para a Estação de Tratamento de Água (ETA) e nós vamos ajudar a resolver o problema de abastecimento de água, assim como estamos fazendo em Chapada dos Guimarães”, garantiu.

Siga o Portal LeNews no Facebook

Segundo o prefeito de Barão de Melgaço, Elvio de Souza Queiroz, o anúncio do governador traz alívio e esperança para a população, que há muito tempo recebe na torneira uma água comprometida pela falta de um sistema de tratamento eficiente. “Isso é qualidade de vida para a população”, reforçou o gestor municipal.

Ribeirinho Cidadão

A fase fluvial do projeto iniciou neste sábado (11.02), em Barão de Melgaço, e com a participação efetiva do Governo de Mato Grosso. Esta 10ª edição conta com o apoio da carreta da Caravana da Transformação, que disponibiliza consultas oftalmológicas com dois médicos especialistas.

“Existe um déficit de atendimento ao cidadão e este projeto mostra que é possível ter ações emergenciais sem esquecer as ações estruturantes. É exemplar e o Governo do Estado precisa estar junto”, frisou Taques.

A carreta, que já passou por Santo Antônio de Leverger, vai estacionar em Poconé de 18 a 20 de fevereiro. Após a realização de todas as consultas, será marcado o local para a realização de cirurgias de catarata e pterígio nos pacientes com diagnóstico.

O governador também defendeu a ampliação do projeto, que é idealizado pela Defensoria Pública e realizado com o apoio do Tribunal de Justiça (TJMT) e demais parceiros. “Estamos em conversas com o Tribunal de Justiça e a Defensoria Pública para tentar levar o Ribeirinho Cidadão para o Rio Araguaia, passando por toda aquela região, quem sabe até Cocalinho”.

Para o sub-defensor público do Estado, Márcio Dorileo, com a união de forças entre as instituições, a exemplo da 10ª edição, é “perfeitamente possível” levar o Ribeirinho Cidadão para outras regiões, não apenas para o Araguaia. “É uma alegria perceber que o governador abraçou esse projeto que não é mais só da Defensoria, em parceria com o Tribunal de Justiça e demais instituições, é uma ação de Estado”.

Com quase 10 mil atendimentos e ainda metade da jornada, o Ribeirinho Cidadão de 2017 deve superar todos os anos anteriores. Isso, segundo o presidente do TJ, desembargador Rui Ramos, demonstra a necessidade desse tipo de atendimento no local onde as pessoas vivem. “Constatamos mais uma vez que há muito campo para se explorar e existem outras regiões do estado que merecem essa atenção e, portando, tudo nos conduz a repetir e evoluir”.

Sobre o projeto

O Ribeirinho Cidadão é realizado desde 2008, com o objetivo de levar serviços de saúde, justiça e cidadania para uma população isolada e desprovida de assistência social e judiciária. Este ano, na etapa terrestre, o projeto passou por comunidades rurais de Santo Antônio de Leverger, Juscimeira e Mimoso.

A fase fluvial é feita em barcos, voltada para os municípios de Barão de Melgaço e Poconé, com término no dia 20 de fevereiro. Esta etapa também contará com os serviços do Navio de Assistência Hospitalar Tenente Maximiano, da Marinha do Brasil, que saiu há 15 dias de Ladário, município sul mato-grossense. No navio, são oferecidos atendimentos médico e odontológico, além de distribuição de medicamentos para quem precisa. 

São parceiros da expedição a Defensoria Pública, Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Marinha do Brasil, Governo de Mato Grosso, Assembleia Legislativa (ALMT), Prefeituras, Tribunal Regional do Trabalho (TRT-MT), Ministério Público Estadual (MPE), Juizado Volante Ambiental de Cuiabá, Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), Ministério do Trabalho e Emprego, Receita Federal, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Secretarias de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) e de Saúde (SES-MT), Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá e Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu).

Fonte: 

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *