Home Ciência e Tecnologia Parceria permite mapeamento e cursos nos telecentros do País

Parceria permite mapeamento e cursos nos telecentros do País

0
0

Espaços voltados para jovens de baixa renda vão oferecer cursos online de programação, informática e empreendedorismo.

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) vai mapear a rede de telecentros oferecidos em todo o País. A parceria, firmada com a Associação Telecentro de Informação e Negócios (ATN), pretende promover cursos de capacitação para qualificar jovens de baixa renda.

Nos mais de 6,5 mil telecentros os jovens têm acesso gratuito a computadores com conexão à internet, além de oficinas e cursos. Para o diretor de Inclusão Digital da pasta, Américo Bernardes, os telecentros ainda são um espaço importante para o acesso à tecnologia.

“Recentemente, houve a discussão no governo se os telecentros ainda teriam espaço diante do avanço significativo da telefonia e da banda larga móvel. Uma pesquisa do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação [Cetic.br] mostrou que esses espaços se constituem como uma ferramenta fundamental para a formação e construção de conhecimento”, disse.

Os cursos online da ATN vão incluir matérias como programação, informática básica e empreendedorismo. A entidade sem fins lucrativos atua há 12 anos no apoio a iniciativas de inclusão digital. “O número de usuários dos telecentros tem aumentado e nós queremos fazer que esses equipamentos sejam usados pelos jovens para buscar empregabilidade e ter acesso a diversos conteúdos”, destacou o diretor da ATN, José Avando.

Siga o Portal LeNews no Facebook

Telecentro

O telecentro é um Ponto de Inclusão Digital – PID –, sem fins lucrativos, de acesso público e gratuito, com computadores conectados à internet, disponíveis para diversos usos. O objetivo do telecentro é promover o desenvolvimento social e econômico das comunidades atendidas, reduzindo a exclusão social e criando oportunidades de inclusão digital aos cidadãos.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações

 

Deixe uma resposta