Home Agronegócio Aprosoja agradece Salles por serviços prestados no Meio Ambiente – confira

Aprosoja agradece Salles por serviços prestados no Meio Ambiente – confira

Aprosoja agradece Salles por serviços prestados no Meio Ambiente – confira
0
0

Jacques Gosch

A Aprosoja-MT publicou nas redes sociais agradecimento ao ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles, que pediu demissão nesta quarta (23). Salles, que  deixa o cargo  na condição de investigado pela Polícia Federal por favorecer a exportação ilegal de madeira e com movimentações milionárias suspeitas em suas contas, foi substituído por  Joaquim Alvaro Pereira Leite, que já atuava na pasta.

Ao confirmar de demissão, Salles   afirmou que seguiu a orientação do presidente da República Jair Bolsonaro de procurar o “equilíbrio entre desenvolvimento econômico e preservação do meio ambiente”. Também disse ainda que em seu tempo no ministério buscou o “respeito” ao setor privado, ao agronegócio, ao produtor rural brasileiro e aos empresários.  Certamente, foi isso que agradou a Aprosoja-MT.

 Investigação 

No dia 19 de maio, a Polícia Federal deflagrou busca e apreensão em endereços ligados a Salles e ao Ministério. A ação teve como objetivo, segundo a PF, apurar crimes de corrupção, advocacia administrativa, prevaricação e facilitação de contrabando. Os delitos teriam sido praticados por agentes públicos e empresários do ramo madeireiro.

A operação, batizada de Akuanduba, foi deflagrada por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do  Supremo Tribunal Federal (STF).

A decisão judicial ainda determinou a quebra dos sigilos fiscal e bancário de Salles. A casa do ministro do Meio Ambiente, na região central de São Paulo, o imóvel funcional que ele ocupa em Brasília e um gabinete da pasta no Pará estão entre os endereços visitados pelos agentes da PF. Somente 19 dias depois da operação, Salles entregou o seu celular à PF.

Então pra isso precisa ter um esforço nosso aqui enquanto estamos nesse momento de tranquilidade no aspecto de cobertura de imprensa, porque só fala de covid, e ir passando a boiada e mudando todo o regramento e simplificando normas

Ex-ministro Ricardo Salles

Há ainda um outro caso envolvendo Salles no Supremo. Em 31 de maio, a  Procuradoria Geral da República (PGR) pediu para o STF abrir um inquérito contra o ministro. A solicitação tinha o objetivo de apurar crimes de advocacia administrativa, obstrução de Justiça e organização criminosa. A ministra Cármen Lúcia, do Supremo, é a relatora.

O pedido de inquérito deriva da notícia-crime apresentada em abril pelo ex-superintendente da PF no Amazonas Alexandre Saraiva. Ele acusou Salles de atuar em favor de madeireiros investigados da Operação Handroanthus GLO, que mirou a extração ilegal de madeira na Amazônia no final do ano passado.

A PGR solicitou a oitiva dos madeireiros investigados pela PF e dos agentes de fiscalização da corporação e do Ibama que atuaram na Handroanthus GLO. Pediu ainda cópia digitalizada dos procedimentos de investigação relacionados a crimes ambientais e uma inquirição de Salles.

Com a demissão, os inquéritos podem sair do Supremo. A atual jurisprudência entre os ministros é a de que apurações em andamento no Tribunal devem descer para a 1ª Instância quando o investigado deixa de ter foro por prerrogativa de função.

Passando a boiada 

Ricardo Salles sugeriu em reunião ministerial em 22 de abril de 2020 “ir passando a boiada” para mudar regras durante pandemia.

“Então pra isso precisa ter um esforço nosso aqui enquanto estamos nesse momento de tranquilidade no aspecto de cobertura de imprensa, porque só fala de covid, e ir passando a boiada e mudando todo o regramento e simplificando normas“.

O vídeo da reunião foi liberado em 22 de maio de 2020 pelo ministro do STF  Celso de Mello. A gravação é o principal elemento do inquérito que apura no Supremo suposta interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal, conforme relatou o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro. (Com informações do Poder 360)

https://www.rdnews.com.br/

Deixe uma resposta