Home Destaques Audiência debate, na próxima semana, cobrança abusiva de energia elétrica

Audiência debate, na próxima semana, cobrança abusiva de energia elétrica

Audiência debate, na próxima semana, cobrança abusiva de energia elétrica
0
0

CPI para investigar o sistema também está em pauta.

ITIMARA FIGUEIREDO / Gabinete do deputado Eduardo Botelho

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), realiza na próxima terça-feira (15), às 9 horas, no auditório Deputado Milton Figueiredo da ALMT, audiência pública para debater a qualidade dos serviços prestados pela concessionária de serviço público de fornecimento de energia elétrica Energisa-MT. Um dos gargalos é a cobrança considerada abusiva na conta de energia.

O deputado Eliseu Nascimento colheu assinaturas para a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar possíveis irregularidades da empresa concessionária de energia elétrica de Mato Grosso Energisa S/A quanto ao aumento abusivo nas contas, bem como o enxugamento nos quadros de funcionários e a má prestação dos serviços concessionados.

A audiência pública tem o apoio dos vereadores das Câmaras Municipais de Cuiabá e Várzea Grande, além da União das Câmaras Municipais de Mato Grosso (UCMMAT). Também foram convidados representantes da Energisa; Sindenergia; Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso (Ager); Ordem dos Advogados do Brasil de Mato Grosso (OAB-MT); Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (Fiemt); Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja); Procon; Prefeitura Municipal de Cuiabá e Várzea Grande; Sindicato dos Urbanitários (Stiu-MT); Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL); Ministério Público Estadual; Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM); Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e Governo do Estado.

“Energisa é um caso sério em todo Mato Grosso e a população tem sim que se mobilizar. Estão tratando a população com maior descaso possível, não respeitam ninguém, você não consegue nem cancelar uma conta, fecharam agência, não dão importância pra nada aqui dentro do estado, só querem cobrar e cobrar. A CPI poderá sim ser aberta”, afirma Botelho, ao conclamar a população a participar do debate para fortalecer o movimento e melhorar a qualidade desses serviços. “A nossa energia é mais cara e o atendimento da Energisa é péssimo”, complementa o presidente.

Na quarta-feira (9), o consultor da Presidência, Domingos Sávio, recebeu os vereadores para formatar os últimos detalhes da audiência pública. “De uma maneira muito democrática, o presidente Botelho quer ouvir a todos e saber as justificativas para esse aumento nas contas de energia elétrica”.

“Conversamos com o presidente Botelho e entregamos um abaixo-assinado dos vereadores de Cuiabá, também com apoio da UCMMAT e vereadores de Várzea Grande, solicitando que seja instalada a CPI da Energisa para apurar os abusos do aumento praticamente todos os meses nas contas de energia”, destaca o vereador Dilemário Alencar, ao acrescentar que os parlamentos de Rondônia, Mato Grosso do Sul e Acre já colocaram em prática as CPIs.

“A União das Câmaras vai ajudar na mobilização de todo parlamento municipal porque é um clamor da sociedade mato-grossense”, garante o presidente da UCMMAT, Edcley Coelho. Da mesma forma, em Várzea Grande a população padece, conforme explica o vereador Caio Cordeiro. “Recebemos várias reclamações de consumidores sobre o valor das contas, que subiu mais de cem por cento. Por isso, o trabalho conjunto com a Assembleia Legislativa. O consumidor está sofrendo pela tarifa abusiva da Energisa”.

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *