Home Cidade e cotidiano Empresas do Nortão fecham as portas nesta 2ª em manifesto à eleição de Lula

Empresas do Nortão fecham as portas nesta 2ª em manifesto à eleição de Lula

Empresas do Nortão fecham as portas nesta 2ª em manifesto à eleição de Lula
0
0

Os proprietários e parte dos funcionários devem ir a concentração das manifestações.

Da Redação*

Mais de 500 empresas vão fechar as portas no Norte de Mato Grosso nesta segunda-feira (7) em adesão ao manifesto que acontecerá em diversos estados contra o resultado das eleições, que elegeu Luiz Inácio Lula da Silva (PT) presidente, com 50,9% dos votos.

As empresas, de pequeno, médio e grande porte, são de segmentos variados.

Em Sinop, cerca de 400 estabelecimentos vão fechar. Os proprietários e parte dos funcionários devem ir a concentração das manifestações ao lado do estádio municipal, próximo a  BR-163, onde segue concentrado um grande número de apoiadores do presidente Bolsonaro. Foram estendidas faixas cobrando ‘respeito a Constituição’, ‘nossa bandeira nunca será vermelha’ e outras.

A CDL Sinop informou, por meio de nota, que “respeita a individualidade e o direito de cada cidadão em manifestar-se de forma civilizada, contra aquilo que não concorda e até mesmo fechar seu estabelecimento, assumindo a responsabilidade por seus atos. Por outro lado, respeita também o direito de quem não queira se manifestar, mantendo sua empresa em funcionamento.

A entidade conclui afirmando que entende que a liberdade e autonomia de cada empresário em decidir o que fazer deve ser respeitada.

Em Lucas do Rio Verde, pelo menos 500 empresas devem participar, inclusive do ramo de ocmbustíveis, segundo o empresário Vilson Kirst, presidente a Associação Comercial e Empresarial. Em Nova Mutum e Sorriso também há previsão de fechamento de estabelecimentos e adesão às manifestações.

Em Cuiabá as empresas não aderiram ao movimento.

*Com informações do Só Notícias

Deixe uma resposta