Home Brasil Governo promove missões de apoio e atendimento a indígenas

Governo promove missões de apoio e atendimento a indígenas

Governo promove missões de apoio e atendimento a indígenas
0
0

Em programa de rádio semanal, vice-presidente comentou também sobre o combate a incêndios e pediu apoio à população.

COVID-19

As comunidades indígenas de todo o País vêm recebendo atenção especial do Governo Federal durante o período de distanciamento social em função da Covid-19. O assunto foi tema, nesta segunda-feira (21), do programa semanal de rádio Por Dentro da Amazônia, do vice-presidente da República e presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal, general Hamilton Mourão, que conversou com o secretário Especial de Saúde Indígena (SESAI), Robson Santos Silva.

O secretário destacou que, desde março, por conta do coronavírus, o Governo Federal já disponibilizou mais de R$ 125 milhões para atender os indígenas. Esses recursos foram usados, por exemplo, na compra de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), como máscaras faciais, álcool 70%, testes de diagnósticos da doença, além de produtos de higiene pessoal.

Para proporcionar melhor assistência aos indígenas, a SESAI também ampliou as equipes de trabalho, atualmente formada por 14 mil profissionais que atendem os indígenas em seus territórios, além de criar novas unidades de atenção à saúde primária.

“Fizemos, ainda, a autorização de contratação de horas voo extras, ações de vigilância alimentar em parceria com outros órgãos”, disse. O secretário também falou sobre a criação de equipes de resposta rápida, antecipação da vacinação da população indígena, principalmente contra a influenza, abertura de alas especiais indígenas em hospitais e diversas missões conjuntas com outros órgãos. Segundo o secretário Especial de Saúde Indígena, até o momento, já foram realizadas pelo menos oito missões coletivas integradas de saúde indígena no combate ao coronavírus.

Uma das missões realizadas em parceria com o Ministério da Defesa está sendo desenvolvida no Maranhão e está dividida em três fases. A primeira, de 15 a 21 de setembro, ocorre em Barra do Corda. A segunda ocorre no período de 21 a 28 de setembro e seguirá para os municípios de Santa Inês e Zé Doca. A terceira, de 28 de setembro a 5 de outubro, vai atender populações dos municípios de Grajaú, Arame e Amarante.

No local, profissionais de saúde vão prestar atendimento. Além disso, foram encaminhadas cerca de 1,5 toneladas de medicamentos e EPIs, além de 60 mil medicamentos e 32 mil equipamentos e testes para a Covid-19.

SESAI

A SESAI é uma instituição vinculada ao Ministério da Saúde, responsável por desenvolver ações de atenção e promoção da saúde e do saneamento voltados aos indígenas aldeados, que hoje são formadas por 755 mil brasileiros, de 305 etnias, distribuídos em seis mil aldeias. O estado da Amazônia concentra 60% dessa população.

Outras ações voltadas aos indígenas

A Fundação Nacional do Índio (Funai), vinculada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, também vem desenvolvendo uma série de ações de combate ao coronavírus. Entre as medidas, está a entrega de mais de 420 mil cestas básicas a indígenas de todo o País em situação de vulnerabilidade social. A iniciativa contribui para a segurança alimentar das famílias e para que elas permaneçam nas aldeias, evitando o contágio pela doença.

A Funai também já entregou 69 kits de higiene e limpeza aos indígenas e distribuiu mudas, sementes e ferramentas para apoiar as atividades tradicionais dos indígenas, contribuindo, assim, com a geração de renda das famílias. A Fundação também participa de 311 barreiras sanitárias para impedir a entrada de não indígenas nesses territórios.

Operação Verde Brasil 2

No programa semanal de rádio Por Dentro da Amazônia, Hamilton Mourão também destacou o trabalho de combate ao fogo e ao desmatamento na Amazônia Legal que vem sendo realizado pela Operação Verde Brasil 2, do Ministério da Defesa. “Essa campanha não para. Ela continua em toda a Amazônia Legal. E, mais uma vez, eu aproveito para reforçar a importância da colaboração de todos que vivem na Amazônia. Que nos mantenhamos vigilantes”, reforçou.

O vice-presidente ressaltou a importância de os moradores da região denunciarem e colaborarem com o trabalho das equipes. “Denunciem e colaborem com o trabalho das equipes que estão à frente desse combate ao desmatamento e às queimadas. Para informar sobre incêndios, liguem para os Bombeiros, no 193, e para queimadas rurais, denunciem no 0800 618080 e pelo aplicativo Guardiões da Amazônia. Esse aplicativo está sendo muito útil. Em pouco tempo, todos os usuários deram a sua contribuição”, disse.

Também pediu que moradores dessas regiões reduzam o uso do fogo, principalmente na região das queimadas. “Isso só faz mal para a saúde das pessoas e termina por prejudicar a imagem do nosso País. Mais ainda, prejudica o nosso relacionamento com os demais países e, mais ainda, prejudica o comércio do Brasil. Prejudica as próprias vendas de cada um dos proprietários rurais que vivem nessa região”, alertou o vice-presidente.

A Operação Verde Brasil 2, que começou em maio, atua para combater e reprimir delitos ambientais na Amazônia Legal. As ações ocorrem em faixas de fronteira, terras indígenas, unidades federais de conservação ambiental e outras áreas federais da região. É coordenada pelo vice-presidente da República e conta com o apoio de órgãos de controle ambiental e segurança pública, como Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Agência Brasileira de Inteligência (ABIN).

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *