Home Cidade e Cotidiano “Há mais de 20 anos a população espera por esse ato de coragem”, diz Emanuel sobre revolução no transporte público

“Há mais de 20 anos a população espera por esse ato de coragem”, diz Emanuel sobre revolução no transporte público

“Há mais de 20 anos a população espera por esse ato de coragem”, diz Emanuel sobre revolução no transporte público
0
0

Nesta terça-feira (03), o prefeito de Cuiabá entrega 144 novos ônibus para a população.

 

BRUNO VICENTE

O prefeito Emanuel Pinheiro destacou que o transporte público de Cuiabá passa a viver uma nova realidade, a partir desta terça-feira (03). Como parte do compromisso firmado com a população, o chefe do Executivo entrega 144 novos ônibus com wi-fi, câmeras de segurança, plataforma elevatória para cadeirantes e ar-condicionado. A ação faz parte de um conjunto de melhorias que, desde 2017, o gestor vem promovendo nessa área.

“O que nossa gestão está fazendo é uma verdadeira revolução no transporte público. Há mais de 20 anos a população espera por esse ato de coragem. Coragem para pensar nos mais humildes, naqueles que dependem exclusivamente desse meio de locomoção. Coragem para quebrar um ciclo vicioso e iniciar um novo, mais moderno, inovador e que corresponda às necessidade do povo”, comenta o prefeito.

A renovação da frota é fruto do processo licitatório realizado pela gestão Emanuel Pinheiro, com o intuito de promover a modernização do sistema, gerando mais segurança e conforto aos mais de 260 mil usuários atendidos diariamente pelos 380 veículos em funcionamento na Capital. Está dentro desse planejamento, ampliar o número de ônibus com ar-condicionado, atingindo 70% da frota no 3º ano de concessão e 100% no fim do 5º ano.

A concorrência pública foi dividida em quatro lotes, vencidos pelas empresas: Integração Transporte LTDA; Caribus Transportes e Serviços LTDA; Rápido Cuiabá Transporte Urbano LTDA e Viação Paraense LTDA. Os ônibus devem ser compostos com wi-fi, quatro câmeras de segurança, plataforma elevatórias para cadeirantes e ar-condicionado. Uma das obrigações das concessionárias é a de reduzir idade média dos ônibus para, no máximo, 5 anos.

Além disso, a implantação da “Frota Limpa” no sistema também está entre as obrigações das vencedoras da licitação. A iniciativa estabelece que, em um prazo máximo de seis meses após o início de operação, as concessionárias vencedoras devem colocar em operação quatro ônibus (elétricos e híbridos), zero quilômetros, do tipo “Padron”, com baixa emissão de poluentes locais e de CO2.

Foto: Atério Marcos

Deixe uma resposta