Segundo dia de curso envolve instrução de controle emocional e técnicas de tiro

0
0
por Dayanni Ida | Sesp-MT

Nesta terça-feira (06.06), os policiais do Grupo Especial de Fronteira (Gefron) que participam da terceira fase do curso de Instrução de Nivelamento de Conhecimento (Inc) passaram pela etapa de instruções de técnicas de tiro policial. A inclusão desta modalidade na grade do curso tem o objetivo de reforçar ao efetivo às técnicas de atuação diante de situações adversas no enfrentamento à criminalidade na região de fronteira.

Siga o Portal LeNews no Facebook

Contemplando a maior carga horária do plano de aulas, as atividades foram realizadas em período integral. A modalidade dividiu os alunos em duas equipes para simulações em atividades cotidianas vivenciadas pelo grupamento.

As 12 horas de instruções foram voltadas às ocorrências que envolvem confronto armado. A ações voltaram a atenção dos policiais para as condições físicas e emocionais durante o atendimento a uma ocorrência. Divididos em dois grupos, diversas simulações foram criadas para demonstrar a aplicabilidade das técnicas e perceber a atuação em equipe e individual.

De acordo com o instrutor das atividades, tenente PM Victor Feliciani, as instruções mantêm a consonância entre a equipe durante o atendimento a uma ocorrência e chama a atenção para as maneiras de manter o ‘controle’ emocional e físico diante de uma situação de crise.

“Para garantir resultados positivos, é primordial que o policial tenha um preparo físico e emocional. No momento das ocorrências, podemos nos deparar com vítimas e suspeitos, o que requer um preparo emocional para identificar o melhor meio de agir. As condições adversas do ambiente também requerem do policial à frente do atendimento um preparo físico, pois são áreas de mata de difícil acesso, alagadas e secas”, explicou o tenente.

O comandante do Gefron, coronel PM Jonildo de Assis, acompanhou parte do segundo dia de treinamento e ressaltou a importância do nivelamento nas atividades exercidas na região.

“Com as instruções de tiro, compartilhamos com a tropa as adversidades encontradas nas atividades que exercemos. Essa instrução é muito importante, porque é a atividade que coloca vidas em risco. O policial tem que estar bem instruído pra executar o trabalho com segurança e garantir sucesso no atendimento”, frisou.

Sobre a proposta de manter o alinhamento da tropa com a implementação anual de instruções de nivelamento, Assis destacou a pontualidade do conhecimento repassado, que é direcionado à atuação da unidade.

“Atuamos em uma atividade especializada. Nossas instruções são todas voltadas aos conceitos do policiamento na região de fronteira, isso exige um treinamento e um preparo específico que deve estar sempre atualizado”, acrescentou o coronel.

Os policiais seguem em atividade até a próxima sexta-feira (09.06). Nas próximas etapas, instruções de abordagem, policiamento embarcado e rastreamento humano serão repassadas aos alunos. Em julho, a quarta edição deve receber cerca de 30 policiais para integrar a próxima turma a iniciar a capacitação. O treinamento desta terça-feira (06.06) foi realizado no stand de tiro do 2° Batalhão de Fronteira do Exército (Bfron), em Cáceres (250 km a Oeste da Capital).

INC 2017

Para aprimorar os resultados e manter a qualidade dos serviços prestados à sociedade, até setembro deste ano, todo o efetivo do Gefron vai passar pela Instrução de Nivelamento de Conhecimento (INC).

O comandante do Gefron, coronel Jonildo de Assis, explicou a intenção da gestão com a implantação da metodologia de nivelamento na unidade. “Implantamos essa metodologia ano passado, com o objetivo de garantir sempre a efetividade da atuação do grupamento nas atividades. Além disso, a capacitação reforça o compromisso da Segurança Pública em manter o efetivo das forças sempre bem preparado e com o nível de atuação elevado. Dar condições e conhecimento ao policial para atuar com efetividade traz benefícios a toda sociedade”, destacou Assis.

Deixe uma resposta