Ansiedade: como namorar quem sofre deste problema?

0
0

É das condições psiquiátricas mais comuns nos jovens adultos da atualidade

Estresse, pressão no trabalho, rotina sem descanso… a vida agitada que preenche o dia a dia leva a que muitos sintam pressão por querer chegar a tudo de forma perfeita. O resultado? 25 milhões de pessoas afetadas pela ansiedade por ano, conta o site Tonic.

Ansiedade resume-se a uma insegurança em todos os aspectos da vida. Há tendência para se ver tudo de uma perspectiva negativa e um constante foco no “e se?”. Este problema psicológico traz consequências físicas como aperto no peito, mãos suadas, respiração intensa ou até problemas de estômago, desconforto físico que interfere com a capacidade de pensar racionalmente.

Uma atitude comum a quem sofre de ansiedade é o isolamento para com amigos e pessoas com quem se relaciona, que procura dar apoio ao companheiro embora nem sempre saiba como.

O primeiro passo é conhecer o problema. Saber quais os sintomas e causas ajuda a que se desmistifique o problema, dando-lhe a devida importância. Alguns tipos de ansiedade (geral, fobia ou medo de algo específico e ansiedade social são as mais comuns, para se generalizar) podem parecer problemas fúteis, mas não para quem os sofre. Ao reconhecer o problema, ajudará o doente a abrir-se e não se afastar por se sentir incompreendido.

Ser direto é outra forma de ajudar. Para que a ansiedade não afete a relação, há que superá-la em conjunto. Perguntar diretamente como é que o parceiro quer ser ajudado e o que pode ser feito para que se sinta melhor, será uma boa forma de apoio.

Para esta e qualquer outra conversa, evite mensagens e opte sempre por falar diretamente. Embora a pessoa com ansiedade possa preferir conversar através da tela, esta é uma forma de evitar contato social que deve ser evitada, principalmente com o seu companheiro.

Por fim, uma medida mais prática: praticar mindfulness em conjunto. A ideia de organizar a mente e manter-se são, com foco apenas nas coisas importantes, através de meditação, poderá ser um aspecto bastante positivo para quem sofre de ansiedade. A base está na conexão entre corpo e mente e, ao fazê-lo enquanto casal, é possível que se crie fortaleça a relação mesmo sem comunicação.

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *