Reflorestamento na Amazônia com Paricá é mais rentável que regeneração natural

0
0

Plantio da espécie favorece o manejo sustentável da floresta

Um estudo da Embrapa revelou que com baixo investimento é possível lucrar com a regeneração da floresta. O produto do reflorestamento pode ser usado no manejo sustentável da madeira. Os ganhos com o produto gerado a partir do plantio da espécie paricá nas clareiras é 36% maior do que em áreas onde houve a regeneração natural.

A estimativa é que a metodologia possa ser aplicada em mais de 19 milhões de hectares de florestas com diferentes níveis de degradação no Pará. O objetivo do estudo foi avaliar a produtividade e a rentabilidade financeira do plantio para o enriquecimento dessas florestas degradadas. Com um rápido crescimento e atraindo interesse de madeireiras, o paricá foi a espécie escolhida também por ser nativa da região. Com informações do Ministério da Agricultura

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *