Home Segurança Comitiva norte-americana conhece funcionamento do Gefron

Comitiva norte-americana conhece funcionamento do Gefron

0
0

Dayanni Ida | Sesp-MT

Na intenção de unir forças e compartilhar estratégias no combate à criminalidade nas regiões de fronteira, seis membros da embaixada americana, do órgão de combate às drogas norte-americano (DEA), e da guarda costeira dos Estados Unidos, visitaram nesta terça e quarta-feira (21 e 22.02) as unidades do Grupo Especial de Fronteira (Gefron) em Cáceres e Porto Esperidião.

A comitiva vem percorrendo diversos estados brasileiros que possuem unidades com atuação voltada às regiões de fronteira. Os principais temas abordados são o tráfico de drogas e de pessoas. 

A proposta para Mato Grosso é identificar os principais crimes por região e fazer um estudo aprofundado de inteligência que possa auxiliar as ações desenvolvidas pelo Gefron. De acordo com o comandante do Gefron, tenente coronel Joanildo de Assis, as apresentações devem render bons frutos. “Queremos fortalecer esse laço, a ideia é dividir conhecimentos que contribuam com o desenvolvimento das nossas ações” falou Assis.

Siga o Portal LeNews no Facebook

O comandante destaca ainda a intenção é firmar parcerias com as unidades internacionais e elevar o alcance de atuação do Gefron. “Será uma troca de experiências. Isso é muito valoroso para nós, com certeza vai acrescentar qualidade às atividades que já realizamos na fronteira” completou.

Na última segunda-feira (20.02) a comitiva esteve na Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) para expor as intenções e alinhar ideias de acordos com o Gefron. Para o secretário Rogers Jarbas, esta integração fortalece o laço entre as nações na batalha contra crimes e criminosos. 

A visita técnica da equipe americana nas bases do Gefron irá analisar a rotina dos policias e o modo de atuação da unidade. “As identificações serão apresentadas como sugestão para traçar planos pontuais e sugerir possíveis estratégias e ações que possam auxiliar no combate aos crimes fronteiriços” explicou o membro da Guarda Costeira Americana, Major do Exército americano, Pedro Mcwel.

Fonte: 

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *