Home Segurança Estelionatário do RS é preso por golpe de R$ 322 mil em empresário de Cuiabá

Estelionatário do RS é preso por golpe de R$ 322 mil em empresário de Cuiabá

0
0

Assessoria | PJC-MT

Um estelionatário do Rio Grande do Sul, que teria feito mais de 80 vítimas em vários estados, foi preso na tarde de quinta-feira (27), pela Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, em ação da Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema) com a Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), que irá aprofundar as investigações no Estado.

O suspeito é Miguel Francisco Rodrigues Pereira, 62 anos, da cidade de Carazinho (RS), que deu prejuízo de mais de 300 mil a um empresário de Cuiabá. A vítima adquiriu há 3 meses um equipamento industrial, para congelamento de pães, no valor de R$ 604 mil, do qual pagou R$ 322 mil, e não recebeu a máquina. A compra foi feita junto a empresa Alfa Industrial, de propriedade do acusado, no Rio Grande do Sul.

A ocorrência chegou pela manhã ao Núcleo de Inteligência da Delegacia do Meio Ambiente (Dema). Os policiais, em razão do suspeito estar na cidade de Cuiabá e com passagem de volta marcada para o mesmo dia, resolveram efetuar diligências para prendê-lo em flagrante.

O golpista foi preso saindo da empresa da vítima, no Distrito Industrial, na Capital, de posse de notas fiscais falsas e um cheque de R$ 50 mil da vítima.

O flagrante foi lavrado na Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), onde a vítima contou que após o primeiro pagamento, o fornecedor Miguel Francisco,vinha retardando a entrega do equipamento, alegando um reparo ou adequação a ser feito junto à fabricante.

O empresário também falou que após as informações sobre o reparo,  recebeu em seu e-mail uma nota de devolução à indústria, tendo como descrição o nome de outra  empresa. A partir daí, vítima passou a monitorar a empresa, constatando há 20 dias, a falsificação das notas.

Ontem de manhã, a vítima recebeu novamente por email a nota fraudada e também tinha repassado outros R$ 50 mil, exigidos pelo estelionatário, que alegou serem para pagamento da finalização dos reparos no equipamento.

O suspeito foi encaminhado para audiência de custódia no Fórum de Cuiabá.

Deixe uma resposta