Home Segurança Polícia Federal investiga furto de obras do Museu Imperial

Polícia Federal investiga furto de obras do Museu Imperial

0
0

Três mandados de busca e apreensão, expedidos pela 6º Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro estão em execução.

Nesta quarta-feira (18), a Polícia Federal deflagrou a operação Antiquários para apurar o desaparecimento de obras de arte pertencentes ao Museu Imperial, no Rio de Janeiro.

Policiais federais dão cumprimento a 3 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 6º Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, nas cidades do Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP) e Salvador (BA).

A busca teve como objetivo a localização de obras de arte que integram a Coleção Geyer, doadas em 1999 ao Museu Imperial/Ibram, cujo o desaparecimento está em investigação desde 2014 – ano em que morreu Maria Cecilia de Sampaio Geyer, viúva de Paulo Geyer, doadores da coleção.

No total, 124 itens da coleção estão inseridos no Cadastro de Bens Musealizados Desaparecidos.

Caso

Em 1999, houve uma doação por escritura pública de um imóvel e de aproximadamente 4.000 obras ao Museu Imperial. As investigações do inquérito policial apontam que, em 2014, parentes dos próprios doadores possam ter se aproveitado dessa condição para subtrair diversos itens doados, antes da instalação definitiva das peças no acervo e, após o falecimento do último doador, que permanecia com a propriedade dos bens na condição de usufrutuário.

As investigações contam como o apoio do próprio Museu Imperial. Suspeita-se que os investigados faziam de suas residências e escritórios, galerias privadas com o acervo desviado. De acordo com a Polícia Federal, as penas do furto qualificado podem chegar a 8 anos de reclusão e multa.

Fonte: Portal Brasil, com informações da Polícia Federal e do Ibram

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *