Home Segurança Polícias Civil e Militar desarticulam bocas de fumo em Várzea Grande

Polícias Civil e Militar desarticulam bocas de fumo em Várzea Grande

0
0
Assessoria | PJC-MT

Oito mandados de buscas e apreensão foram cumpridos na manhã desta quinta-feira (02.02), em operação conjunta da Polícia Judiciária Civil, por meio da Delegacia Especializada de Entorpecentes (DRE), com a Polícia Militar, de combate o tráfico doméstico de drogas, as chamadas bocas de fumo, instaladas em bairros de Várzea Grande.

Na ação, três pessoas foram presas nos bairros: Água Vermelha e Santa Luzia, e conduzidas à DRE. O suspeito G.F.R.F. e a suspeita A.P.S., foram autuados em flagrante por tráfico de drogas. Já o terceiro envolvido foi autuado no Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por porte de droga.

Porções de maconha, de pedras análogas a crack, apetrechos para embalar entorpecente, dinheiro, além de alguns objetos provenientes de crime também foram apreendidos durante o trabalho policial integrado.

As ordens judiciais foram cumpridas por um efetivo de 65 policiais civis e militares, sendo 35 da Polícia Civil (delegados, investigadores e escrivães), da Delegacia de Entorpecentes (DRE), Gerência de Operações Especiais (Goe), Delegacia da Mulher de Cuiabá, Delegacia de Roubos e Furtos (Derf), Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) e 2ª Delegacia de Polícia (Carumbé) e 30 militares lotados no Comando Regional II, 4º Batalhão da Polícia Militar, 25ª Batalhão e Força Tática.

O delegado Vitor Chab Domingues assumiu esta semana a Delegacia de Entorpecentes, em Cuiabá. Ele, que estava na administração da Delegacia Regional de Pontes e Lacerda (448 km a Oeste), localizada na faixa de fronteira com a Bolívia, disse que manter o núcleo de inteligência da DRE fortalecido é essencial para repressão ao tráfico de drogas interestadual e o tráfico doméstico de entorpecentes na região metropolitana, as bocas de fumo.

“São nesses lugares que acontecem o roubo, o furto, o homicídio e o latrocínio. As grandes apreensões de drogas são importantes, mas é o comércio de pequenas quantidades de drogas, que gera sensação de insegurança no morador”, disse.

Conforme o delegado, o combate as bocas de fumo será uma ação constante desenvolvida em conjunto com a Polícia Militar. “Esse tráfico doméstico que precisamos estancar, acabar com as bocas de fumo e assim conseguir reduzir os indicies de criminalidade”, completou.

Na mesma proporção, as investigações contra as organizações criminosas que movimentam grandes carregamentos de drogas serão fortalecidas com a instalação da Delegacia Especial de Fronteira (Defron), em Cáceres, unidade a qual a DRE manterá frequente troca de informações para continuar realizando apreensões de volumes de drogas e prisão de fornecedores e distribuidores.

O major da PM, Waldiley Alencar Taques do Valle, que atua na Diretoria da Agência Central de Inteligência da Polícia Militar, disse que os locais de cumprimento das ordens judiciais são baseados em levantamentos de inteligência da PM, resultado de análise criminal de áreas prioritárias, para encaminhados a DRE para representação e deflagração da ação no contexto da operação Bairro Seguro, da Secretaria de Estado de Segurança Púbica (Sesp).

“Essa operação é mais uma etapa de ações integradas entre a Polícia Militar e a Polícia Civil, de um trabalho de repressão qualificada de buscas e apreensão em locais de tráfico doméstico de drogas. Visa coibir as ações do tráfico que tem reflexo seguido no roubo e furto”, destacou o major PM, Alencar.

Fonte:

 

Deixe uma resposta